quarta-feira, 29 de junho de 2011

Hipnose e Medo de Agulhas

Tá certo, eu concordo, a idéia de tomar uma agulhada não agrada a ninguém...seja para vacina, injeção de medicamento, anestesia no dentista ou para retirar sangue, não tem quem diga que tomar uma agulhada é uma coisa super legal! Mas, por outro lado, tem gente que passa MUITO mal com a simples idéia de que terá que tomar uma injeção.

O termo técnico para este medo exagerado de agulhas é Aicmofobia (ou Tripanofobia se restrito a injeções) e a pessoa que sofre com este mal, ao se defrontar com a situação fóbica, tem sintomas que vão desde uma leve ansiedade ao pânico absoluto. Alguns trabalhos apontam que entre 10 e 20% da população adulta mundial são acometidos, em algum grau, por este transtorno e há quem acredite que este número seja ainda maior.

A fobia de agulhas geralmente tem origem em experiências pessoais traumáticas ou pode também ser adquirida por meio de relatos e/ou comportamentos observados de outras pessoas (mãe, pai, irmão, etc). Independente da causa, o fato é que, mesmo para as pessoas mais saudáveis, ocasionalmente é necessário enfrentar uma agulha e, considerando que o medo é uma das experiências mais debilitantes e agonizantes das experiências emocionais humanas, não é nada fácil para quem sofre deste transtorno.

Por conta disso, várias pesquisas são feitas para verificar a eficácia de técnicas psicológicas para superar ou amenizar este tipo de fobia...é claro que uma delas é a hipnose!

Como os leitores deste Blog já devem ter percebido, independente dos resultados positivos que observo com os meus pacientes, gosto de citar e considero importante comentar alguns dados de pesquisas que dão o suporte necessário para o uso da hipnose.

Na literatura científica encontramos alguns relatos de caso onde a hipnose foi usada com sucesso tanto em adultos (Medd 2001) como em crianças (Cyna 2007) para o tratamento da fobia de agulhas.

Em 2008 foi publicado na Revista de Psicologia Pediátrica (Uman 2008) um trabalho de revisão sistemática que analisou uma grande variedade de intervenções psicológicas usadas para o manejo da dor e da ansiedade em crianças e adolescentes submetidos a procedimentos com agulhas. Ao todo, as 28 pesquisas analisadas envolveram 1990 participantes e os autores verificaram uma alta relação entre o uso da hipnose e a diminuição da dor e ansiedade antes e durante os procedimentos com agulhas, concluindo então que há evidência suficiente para a utilização há hipnose neste tipo de situação.

Mais recentemente foi publicado um estudo clínico randomizado feito na Grécia (Liossi 2009) em que os autores verificaram a eficácia da auto-hipnose na redução da dor e da ansiedade relacionadas à punção venosa em 45 pacientes da ala oncológica do Hospital das Crianças em Atenas. Além de utilizar o auto-relato de ansiedade, os autores basearam as avaliações em relatos feitos por observadores que acompanhavam os procedimentos e registravam as reações das crianças. Também foi avaliada a ansiedade dos pais que acompanhavam o procedimento. Os resultados mostraram que os pacientes do grupo de hipnose relataram menos ansiedade antecipatória e menos dor e ansiedade durante o procedimento. Além disso estes pacientes foram classificados pelos observadores como tendo demonstrado menos sofrimento durante o procedimento. Os pais cujos filhos estavam no grupo que recebeu a hipnose também relataram menos ansiedade durante o procedimento de seus filhos. Os autores observaram ainda que os benefícios terapêuticos da intervenção hipnótica foi mantido nas consultas de acompanhamento.
Eu considero este trabalho particularmente importante porque além de ser um estudo clínico randomizado ele foi realizado num cenário médico real com um procedimento rápido e que ensinou a criança a fazer a auto-hipnose, o que dá a ela uma autonomia com a possibilidade de continuar usando o método sempre que precisar.

Se é algo tão simples e com resultados tão bons porque não é utilizado como rotina?

Boa pergunta...deixo você examinar o assunto para chegar na resposta, que talvez comece com "pre" e termine com "conceito".

Deixe suas dúvidas e comentários abaixo...e se gostou deste post compartilhe no seu Facebook.




Inscreva-se no nosso Canal do YouTube
Siga o Instituto no Twitter: instcrescente
Visite o nosso website e entre em contato!

2 comentários:

  1. Boa Noite!! Adorei seu blog!! Tb trabalho com hipnose ericksoniana aqui em maceió!! Hj meu trabalhoé voltado para crianças, mantenho um blog no ar http://www.orientapais.blogspot.com! Vou seguir seu blog! =)

    ResponderExcluir
  2. Oi Rafaela!

    Grato pela visita ao Blog do Instituto e pelo comentário!

    Eu e o Dr. Paulo Evangelista, de Porto Alegre, estamos começando um movimento para formar uma entidade que reúna os hipnoterapeutas brasileiros. Entraremos em contato contigo quando tivermos a proposta formatada.

    Visitei seu blog e achei bem interessante o trabalho que você faz. Parabéns!

    Abraço!

    ResponderExcluir

Deixe sua pergunta ou comentário: